Buscar
  • Marilice Zanato

Ciúmes

Atualizado: Abr 14


O que é ciúme?


Você que é ciumento, já tentou parar para entender o que e realmente tudo isso?


Como, um sentimento por outra pessoa, que de alguma maneira, começa tranquilo, gostoso, consegue se transformar em algo que devora e domina?


Como é possível uma pessoa que ama se transformar em quase um monstro por conta do ciúme?


Como se ele fosse capaz de garantir a segurança da relação e manter a “pessoa amada” próxima.


Como se a desconfiança pudesse lhe proteger de algo que ninguém tem como garantir, ou seja, ninguém é de ninguém.


Garante mesmo?


Na verdade, o ciúme começa a corroer silenciosamente tudo o que um dia fez essa relação começar.


E por mais estranho que possa parecer, vai criando condições para que o “ser amado” comece a não ser mais tão sincero, pois qualquer movimento, qualquer resposta, qualquer coisa pode levar a uma discussão e com o tempo isso vai se tornando cada vez mais chato, insustentável e insuportável.


Importante salientar que as pessoas que estão ao redor não conseguem compreender um ciumento, achando que ele está exagerando ou que se trata de algo que não requer ou merece atenção.


Mas na verdade o ciumento merece cuidados, pois ele está expondo um de seus lados mais sensíveis e frágeis: a falta de valor em si mesmo.


Como se de alguma maneira, existisse uma condição de permanência, existência e pertencimento que o ciúmes garante. Mas não se deixe enganar, o ciúme consome, corroí e desgasta até consumir tudo o que um dia houve de ser: uma história de amor.


Então, se você é ciumento… considere a possibilidade de pensar a respeito, pois as pessoas acham que o que você sente é exagero, descabido, desencaixado e até bobagem.


Você sofre e a pessoa amada sofre igual. O seu amor continua e o da pessoa que fica sob o domínio do ciúme vai desgastando e um dia pode acabar…


Mas não, isso não é bobagem. E merece todo cuidado e atenção para que a vida possa seguir leve, as relações possam ser troca e confiança.


É uma coisa que primeiro precisamos conquistar em nós mesmos, para poder oferecer isso ao mundo e para as pessoas que escolhemos que devem fazer parte de nossa vida.


Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!