Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Amor

Atualizado: Abr 14


Este texto faz parte de uma série de textos que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.


Cliente refere dificuldade para se relacionar, querendo constelar sua vida afetiva.


Faço alguns questionamentos, para tentar compreender um pouco melhor o cenário.


Inicio a constelação experimentando como ela se sente diante do amor.


Percebe-se que uma força tenta levar ela para outra direção no sistema. Peço que ela siga o movimento do corpo.


Ela vai para a direção posta da sala.


Neste momento, posiciono um boneco a frente dela e ela diz que se sente atraída por ele.


O sistema, revela que em algum de seus ancestrais houve uma briga afetiva e um rompimento. E de alguma maneira, essa cliente estava se ligando a pessoa que foi excluída do sistema.


Desta maneira, a cliente parece ter dificuldades para se relacionar, por estar seguindo o destino da história de um ancestral que viveu uma relação triangular.


Ou seja, por amor, ela assumiu a posição dessa antecessora e começou a competir com as outras pessoas como forma de compensar o que ocorreu no passado.


Falamos algumas frases e fazemos alguns movimentos de maneira a liberar a cliente desse destino. Devolvemos a responsabilidade deste destino para seus ancestrais.


Neste momento ela é liberada da responsabilidade que assumiu por amor.


Ela se emociona, mesmo sem compreender muito o que estava acontecendo, dizendo que não conseguia compreender a força do que estava acontecendo naquele momento, mas que não era possível negar que algo aconteceu.


Faço mais um movimento, pedindo para ela me informar como se sente em relação ao amor, que eu posicionei novamente, e ela diz que sentia-se atraída e leve.


Encerro a constelação.


Obs: Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.



Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!