Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Autoestima

Atualizado: Abr 14


Este texto faz parte de uma série de textos que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.


Cliente me procurou referindo problemas com sua auto imagem e auto estima.


Conta que na adolescência começou a ter um problema (que não irei mencionar) que lhe trouxe grande problemas de autoestima.


Na adolescência já temos que passar por mudanças hormonais e emocionais, além da mudança física que já mexe o suficiente com qualquer pessoa.


No caso deste cliente, além destas mudanças, ele teve que aprender a lidar com este problema, usando subterfúgios para escondê-lo ou amenizá-lo.


Desde então, não se sente a vontade diante de nenhuma pessoa, por receio do que os outros podem falar ou pensar a respeito, sempre preocupando-se com isso.


Iniciamos o movimento da Constelação Familiar, escolhendo alguém para representar ele e um boneco para representar “o problema”.


Peço que ele me informe o que sente em relação ao boneco que representa “o problema”. Ele me diz que os olhos dele ficam com a visão turva, de maneira a não conseguir enxergar o boneco.


Pergunto a ele se existia alguma pessoa em sua família que sofria de problemas mentais ou algum tipo de deficiência. Ele refere que sim, havia uma parente, com quase a mesma idade dele, e que já faleceu há algum tempo.


Nesta momento, peço que ele repita algumas frases. Com as frases ele refere que um peso era tirado de seu peito e de suas costas, respirando profundamente.


Depois disso, ele me diz que consegue enxergar o boneco que representa “o problema” tranquilamente.


Faço mais um movimento, colocando um boneco para representar o cliente e um boneco para representar o cliente na idade da adolescência, quando começaram suas questões com autoimagem e autoestima.


Peço que ele repita algumas frases de maneira a trazer ordem ao sistema. Outras frases e movimentos foram realizados.


Cliente emociona-se e apropria-se das informações que foram elucidadas com as frases. Ele sente-se mais forte e confiante.


Encerro a Constelação.


Obs: Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.


Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!