Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Como faço para decidir o tema a ser constelado?

Atualizado: Abr 13


Essa é uma dúvida muito comum nos atendimentos em Constelação Familiar.


O cliente me procura e diz estar com tantos problemas que acha que vai ter que fazer dez constelações para resolver tudo.


Mas com a constelação não é assim que as coisas funcionam.


Primeiro porque não precisamos fazer trezentas constelações e muito menos uma por tema.


Mas como assim Marilice?


Por se tratar de um método sistêmico, dependendo do assunto a ser trabalhado durante um atendimento, é muito possível que ele esteja ligado com outros assuntos.


Por exemplo:


Tenho um problema de relacionamento com a minha mãe e não nos damos bem de jeito nenhum.


Imaginando que a constelação aconteça perfeitamente e uma nova consciência possa ser acessada durante este trabalho, é possível que esta pessoa consiga melhorar seus relacionamentos afetivos; sua vida financeira e sua carreira.


Entendeu?


Mas, como fazemos para escolher o tema central Marilice?


Eu trabalho da seguinte maneira:


Faço uma entrevista com o cliente, perguntando o que faz ele procurar a constelação e quais são os assuntos que ele gostaria de constelar.


Muitas vezes, todas as coisas que ele me conta, estão relacionadas a uma questão principal no que diz respeito as constelações familiares e principalmente as ordens do amor.


Desta maneira, fica bastante simples auxiliar o cliente nesta decisão e conduzir o processo.


Por isso, não se preocupe em querer fechar um tema específico para fazer seu trabalho em constelação junto ao facilitador que você escolheu, pois independente do tema, você poderá se beneficiar do que for experimentado e vivenciado durante o atendimento.


Ficou interessado ou quer saber mais?


Entre em contato e com certeza, responderei a sua dúvida.


Grande abraço e até o próximo texto!

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!