Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Nunca me assumem em um relacionamento afetivo

Atualizado: Abr 13


Este texto faz parte de uma série de textos que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.


Cliente me procura, pois deseja entender melhor suas vida afetiva. Refere que já se relacionou com algumas pessoas, mas que na verdade nunca foi assumida por nenhum dos namorados anteriores, e isso está deixando ela muito infeliz na sua vida.


Ela me conta sua história familiar e acaba dizendo em uma das frases que significaram a sua constelação “Eu acho que passo a vida inteira buscando o amor do meu pai”.


Digo que iremos experimentar a constelação familiar sob a perspectiva do amor e ela concorda.


Peço para ela escolher um boneco para representar ela e um boneco para representar o amor / relacionamento.


Ela escolhe um boneco grande para representar o amor e um boneco pequeno (bebê) para representar ela.


Quando peço para ela acessar o campo para identificar os sentimentos dos bonecos, ela diz que o boneco do amor está indiferente e o boneco que representa ela está com vontade de morrer ou com medo, solidão e tristeza.


Percebo a necessidade de incluirmos um novo elemento na constelação, porém desconheço do que se trata e peço para ela escolher um boneco aleatório e colocar na mesa, no local que o coração dela pedir.


Quando ela inclui um novo boneco, ela diz que as forças mudaram.


Ela diz que com a entrada desse novo boneco as forças mudam e ela sente raiva do boneco que entrou.


Digo para ela que o boneco do amor representa o pai e o boneco novo representa a mãe.


Começamos com as frases de maneira que possamos tentar restabelecer a ordem no sistema, mas ela não está disponível para fazer esse movimento.


Eu acabo optando por fazer um outro movimento, incluindo um boneco que representa ela hoje e outro boneco para representar ela com seis anos de idade, quando o pai abandonou a família para ficar com a amante. Depois escolho uma boneco para representar ela com dezesseis anos, quando ela fugiu de casa.


De maneira resumida, peço para ela reverenciar e agradecer cada uma dessas vivências delas, pois ela é o que é graças ao que aconteceu no passado. Ela se emociona bastante.


Neste momento, ela integra cada uma dessas pessoas em seu coração e sente-se mais forte.


Depois peço para que ela olhe novamente para os pais, mas ela diz não conseguir, então opto por encerrar a constelação.


Obs 1: Muitas informações desta constelação foram suprimidas.


Obs 2. Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!