Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – O dia que não teve constelação

Atualizado: Abr 13


Cliente me procura e conta diversas histórias sobre o que deseja constelar, já informando ter feito uma constelação familiar recentemente e não entendeu nada e muito menos sabe dizer se teve algum benefício com o método.


Me conta um pouco sobre a sua estrutura familiar, dizendo a todo momento que os pais são exemplos ruins.


Digo que não temos um tema para constelar, pois tudo que ela me traz são queixas e não a tentativa de buscar um entendimento sobre o que acontece.


Depois de um tempo, ela diz querer constelar a relação dela com a mãe.


Após me explicar todo o sistema familiar, iniciamos a constelação.


Cliente posiciona os bonecos corretamente, percebe as forças do sistema, porém quando precisa olhar para a mãe, tentado restabelecer a hierarquia, ela se recusa.


Não consegue olhar e falar com a mãe, como se esperasse algo a mais dela.


Neste momento, faço o que já devia ter feito no começo do processo, encerro a constelação.


Nestes casos, a constelação pode auxiliar, mas se o filho, ou seja lá quem for, se mantiver na postura de sempre querer receber, mas não está disposto a dar, não existe o que ser feito.


Cliente fica insatisfeita com o processo, porém não se trata do método e sim de algo que está além, que é a escolha que o cliente faz de perceber as coisas em sua vida e no seu coração.


Nesta dinâmica, a constelação só poderia acontecer se dela também estivesse disposta a ceder.


Obs. Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!