Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Posso constelar outros assuntos que não tem nada a ver com a minha família?

Atualizado: Abr 13


Você sabia que a Constelação Familiar pode te ajudar a compreender diversos problemas ou questões que podem estar “atravancadas” na sua vida?


Por exemplo:


– Vida financeira, sendo que eu só fico devendo no banco e não entendo porque nunca consigo ter dinheiro;

– Não consigo namorar pessoas que estejam disponíveis, ou seja, só namoro gente casada;

– Não consigo ficar em emprego nenhum;

– Eu só namoro pessoas que me traem;

– Eu acabo cuidando de todos os meus namorados;

– Tenho um problema de saúde e gostaria de entender porque esse problema existe;

– Tenho medo de falar em público;

– Não consigo me relacionar de maneira saudável com outras pessoas;

– Tenho medo de autoridade;

– Tenho síndrome do pânico;

– Meu ex marido é uma pessoa horrível e tenho ódio dele, gostaria de não sentir mais nada no meu coração;

– Tenho compulsão por jogos ou gastar dinheiro e não sei mais como lidar com essa situação;

– Tenho medo de dirigir;

– Não consigo emagrecer e queria compreender se estou ligada a alguma história da minha família;

– Quero muito mudar de emprego, mas não tenho coragem, como faço para lidar com isso?

– O que mais sua imaginação quiser…


Lembrando que a constelação ajuda na compreensão e no entendimento do que está acontecendo na sua vida.


Em hipótese alguma nós dizemos que ela trará cura, resolução ou libertação.


Quando conseguimos entender porque estamos naquele padrão, nossa consciência expande e a partir disso, podemos seguir novos caminhos, buscar novas compreensões e saímos da condição de “não saber” para o “fazer”.


Deixando claro que tudo é uma questão de escolha.


Você pode escolher mudar ou manter o padrão, mas a sua decisão é apenas sua.


A Constelação Familiar mostra possibilidades; os caminhos, você que dá a direção.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!