Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Relacionamento mãe e filha (Traição)

Atualizado: Abr 13


Este texto faz parte de uma série de textos que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.


Cliente me procura com a seguinte queixa: Depois que o pai faleceu o relacionamento dela com a mãe piorou consideravelmente.


Ela conta a história do relacionamento de seu pai e de sua mãe, e que haviam histórias de infidelidade por parte do pai.


Disse que durante a infância teve contato com uma moça que se relacionava com o pai dela e posteriormente descobriu que o pai teve um filho com esta pessoa. Sentia culpa, pois ela gostava dessa pessoa que tinha relacionamento com a sua família.


Após ouvir um pouco dessa história, faço questionamentos sobre a história de seus pais e avós e as informações agregaram considerável valor ao processo de análise do que iriamos fazer posteriormente, durante a constelação familiar.


Iniciamos a experiência da Constelação familiar, uma vez que eu iria testar as hipóteses do que eu acreditava poder conter informações na condução deste processo.


Peço para a cliente escolher um boneco que represente ela, um boneco para representar o pai e um boneco para representar a mãe.


Peço que ela experimente os lugares dos bonecos e ela diz que ao colocar a mão sobre o boneco que representa ela, ele se sentia vazio e triste. O boneco que representava o pai estava fraco também e o boneco que representava a mãe sentia um pouco de raiva.


Eu escolho um boneco de figura feminina e incluo no sistema e peço para ela experimentar a sensação deste novo elemento e ela diz que a boneca que representava ela sentia grande raiva e abandono. A figura do pai sentia bem com a entrada desse novo elemento e a figura da mãe sentia solidão.


Iniciamos as frases e ela se dá conta que a nova boneca representa o caso extraconjugal do pai. E que ela deveria ser incluída neste sistema, pois fez parte da história da vida do pai e consequentemente tem repercussão na vida dela.


Coloco ordem neste sistema de maneira que ela esteja no lugar apenas dela, de filha e que o problema conjugal entre o pai, a mãe e a amante do pai são de responsabilidade apenas deles, e que ela nada tem a ver com isso.


Ela compreende que por amor tentou proteger a mãe desta situação, mas que como filha, não poderia se meter em uma relação e história que nada dizia respeito a ela.


Ela refere sentir o peito mais aliviado e leve.


Encerramos a constelação.


Obs. Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!