Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Relacionamento marido e mulher (Eu não sou sua mãe)

Atualizado: Abr 13


Este texto faz parte de uma série de textos que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.


Cliente me procura, pois está passando por problemas em seu casamento.


(Não irei detalhar algumas informações deste atendimento, para não expor a integridade desta pessoa, porém focarei no que importa para o movimento desta Constelação Familiar).


Problema trazido pela cliente:

– Tentativa de engravidar que não foram adiante e agora o casal está partindo para a adoção;

– Ela saiu recentemente de um processo de depressão;

– O marido acaba de iniciar um tratamento psiquiátrico e psicológico por alguns problemas particulares;

– Cliente cansou de ser forte e levar e tentar resolver os problemas do casal;

– Gostaria que o esposo colaborasse mais nas atividades dentro de casa.


Analisando tudo isso, pergunto novamente qual a questão que dever ser constelada, e ela refere ser o relacionamento marido e mulher.


Faço algumas perguntas sobre seu sistema familiar e não sinto que a questão dela tem relação com seus antepassados.


Faço questionamentos sobre sua vida afetiva pregressa e desta maneira, consigo obter detalhes que se tornam importantes para realizarmos a constelação.


Iniciamos a constelação.


Peço para ela escolher um boneco que represente ela e que represente o esposo.


Rapidamente ela posiciona o boneco que representa ela, mas demora bastante tempo para encontrar um lugar para o esposo, experimentando algumas posições, mas não conseguindo se decidir.


Digo a ela que tudo bem e que deixe em um lugar por enquanto.


Peço para ela escolher um boneco que represente seu ex namorado, e ela posiciona ele a uma certa distância do casal, porém atrás deles.


Iniciamos os movimentos, e ela diz sentir uma tristeza que não consegue entender o motivo.


Peço para ela olhar para o ex namorado e agradecer a história que eles tiveram, porém ela diz que não era sincero e me contou o que realmente houve nessa história. Após compreender a emoção e a força desta ligação, falamos as frases e ela diz sentir-se aliviada e um pouco melhor. Depois desta liberação, movimento o ex namorado para fora do sistema.


(Muitas vezes, esquecemos que os relacionamentos antigos, quando terminam de maneira traumática e não são reverenciados, podem repercutir negativamente nos relacionamentos futuros. Por isso eles devem ser honrados, pois fazem parte da nossa história de vida).


Posiciono ela em frente ao esposo e ela se emociona. Iniciamos as frases, deixando claro que trata-se de uma relação de casal e que toda relação deve haver o equilíbrio entre o dar e o receber. Que ela é esposa e não mais ocupará o papel de mãe dele. Ela se emociona, pois é exatamente isso que ela deseja, agora depende dela manter o acordo.


Depois, após mais alguns movimentos e frases, eu posiciono um boneco representando um futuro filho, e ela se emociona muito.


A intenção era apenas mostrar para ela a emoção de incluir um filho ao sistema, e não prometer nada relacionado a isso acontecer ou não, pois a constelação não trabalha com isso.


Encerramos a constelação.


Obs. Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!