Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Relacionamento pais e filha

Atualizado: Abr 13


Este texto faz parte de uma série de textos que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.


Cliente me procura para contar que tem grande dificuldade para se relacionar com a mãe que considera mandona e intransigente.


Ela me conta a história do relacionamento dos seus pais quando ela era criança e que o pai teve um caso extraconjugal quando ela ainda era criança.


Conta que o pai foi embora de casa quando ela ainda era adolescente e que ela nunca havia entendido o motivo, atribuindo a mãe a culpa pelo que aconteceu.


Ela também conta que a mãe não queria ter filhos e que a concepção dela foi um erro.


Iniciamos a constelação, pedindo para ela escolher bonecos que representassem ela, a mãe e o pai.


A boneca que representa ela, não consegue olhar em direção a mãe, querendo olhar apenas para o pai.


O pai olha para baixo e sente-se estranhado pela situação.


A mãe fica olhando para a filha desejando que ela faça contato com ela.


Iniciamos as frases, mas a filha não deseja olhar para a mãe em hipótese alguma.


Peço para a mãe falar algumas frases e neste momento a filha consegue olhar para a mãe. Inclusive que ela não planejava ter filhos no momento que acontece a concepção dela, mas que ela ficou muito feliz com o nascimento da filha.


Acabo incluindo um representante para a amante, onde a filha se sente incomodada, mas o pai e a mãe não se afetam com esta entrada.


Peço para a filha reverenciar a amante, que sente-se bem e segue seu destino.


Novas frases são inseridas de maneira a restabelecer a ordem, fazendo com que a filha entenda o que ocorreu entre os pais e de maneira a restabelecer o lugar dela no sistema.


Durante a constelação familiar, a cliente se dá conta que os adjetivos que ela empregava de maneira pejorativa contra a mãe, também estavam relacionados ao pai. Então ela compreendeu que tudo diz respeito ao lugar que ela estava ocupando no sistema, que estava errado.


No final da constelação ela aceita olhar e seguir em direção a mãe, tomando essa força e podendo seguir adiante com sua história.


Encerramos a constelação.


Obs. Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo. / Esta constelação não foi transcrita na integra, mas comunica as partes consideradas importantes para a elucidação.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!