Buscar
  • Marilice Zanato

Desde quando brigar é prova de amor?

Atualizado: Abr 13

Quando iniciamos uma história de amor, tudo é tão especial e interessante.


Estar com essa pessoa é o que realmente importa em nossos dias e em nossas vidas.


Mas para alguns casais, com o passar do tempo essa convivência vai se tornando rotina e eles se deixam engolir por elas.


As diferenças começam a aparecer e as discussões se tornam o ponto alto do relacionamento.


Mas por que isso acontece?


Diversos fatores podem ser levados em consideração e esse artigo não tem como objetivo contemplar todos eles, mas alguns podem ser evidenciados.


Tendemos a repetir padrões que foram aprendidos no passado, especialmente em nossa infância. – Crianças que cresceram em um ambiente hostil e de brigas acabam guardando isso como um padrão e crescem reproduzindo-os. – Algumas pessoas entendem que brigas são provas de afeto, pois quando a pessoa está brigando, representa que ela verdadeiramente se importa. – Outros casos, as pessoas confundem afeto com agressividade; – Já outras consideram que por estarem se relacionando tem o direito de se meter na vida da pessoa amada a tratando ditando o que é bom ou não para a pessoa;

– E por assim vai a lista que não acabaria por aqui.


Neste caso, algo precisa ser revisitado.

O que realmente uniu esse casal e quais são suas intenções de se manterem juntos, pois em algum momento, as brigas podem levar ao fim de uma história de amor.


E por mais óbvio que isso possa parecer, essas pessoas acabam não percebendo isso.


As brigas são sim um sinal que algo não está de acordo e se essa história realmente é importante para esse casal, eles precisam encontrar uma forma de expressar este afeto de uma maneira mais harmônica e integrada. Ou seja, se estar junto é algo que realmente vale a pena para essas duas pessoas, elas devem se respeitar, valorizar a companhia uma da outra e relembrar o que fez elas ficarem juntas no começo da história.


Se esse amor vale realmente a pena, não se esqueça de fazer a sua parte diariamente, pois tudo o que não é realmente cuidado, um dia desgasta, estraga e pode até mesmo morrer.


Pense nisso!

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!