Buscar
  • Marilice Zanato

Encontre um psicólogo para chamar de seu

Atualizado: Abr 14


Quando falo para as pessoas que sou psicóloga, invariavelmente ouço todo tipo de coisa: Coisas bem bacanas e outras nem tanto.


Coisas do tipo:

“Nossa, você deve ser super bem resolvida e sempre está tranquila” ou “Prá que pagar psicólogo se eu posso gastar meu dinheiro todo em cachaça…”


E nessas horas eu lembro de uma história que eu mesma vivi: Eu mesma, já fui em uma psicóloga, na época da faculdade e a consulta dela me marcou profundamente.


Ela perguntou meu nome e eu disse que era Marilice, mas ela disse que sentia que o meu nome não era para ser esse. Ai eu contei para ela que ele foi trocado na hora que eu nasci, e que meus pais escolheram outro. Ela me disse que isso tinha afetado toda a minha existência neste planeta.


Neste dia, agradeci, mas acabei optando por não voltar mais lá.


Eu não tenho nada contra essas coisas, mas psicologia não é isso.


A psicologia não dá conta desses assuntos e ai é que mora o perigo.


Eu era estudante e sabia que isso não estava certo, que ali não era o lugar de fazer aquela coisa, mas muitas pessoas não tem essa dimensão e acabam passando por isso e acham que está tudo bem.


De repente, você vai a uma psicóloga que te trata mal; que não presta atenção ao que você está dizendo; que você não vai com a cara, ou seja lá o que for…


Procurar psicólogo já é uma questão delicada, pois muitas pessoas tem preconceito ou não se sentem a vontade para contar seus problemas ou questões que estão incomodando.


Tem gente que tem uma experiência ruim e nunca mais quer voltar porque acaba colocando todos os profissionais no mesmo pacote, e descartando a possibilidade de se oferecer uma nova chance.


Imagina se para outras coisas na vida fosse assim:

– Meu antigo namorado era uma droga, então nunca mais vou namorar;

– Meu último carro só deu problema, nunca mais vou ter um carro;

-Minha amiga me ofendeu, nunca mais terei amigos;

– Na última empresa em que trabalhei, meu pai…. foi um filme de terror, então já está decidido, não vou trabalhar nunca mais.


Se a vida pudesse ser assim… mas ainda bem que não é!

Ainda bem que existem novas possibilidades, novos caminhos, novas escolhas e acima de tudo: Variedade de tudo o que nós nos permitidos experimentar!


Mas se você sente necessidade de pensar a respeito de algum problema ou questão que está atrapalhando algum aspecto de sua vida, converse com pessoas que já fizeram terapia ou já passaram com algum profissional de confiança, com quem se sentiram bem e a vontade… De repente eles tem um profissional de confiança para te indicar.


Dê essa chance para você!


Se dê uma chance e encontre um psicólogo para chamar de seu!


Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!