Buscar
  • Marilice Zanato

Então isso se chama depressão?

Atualizado: Abr 14


Um dia, você acorda de manhã e encontra dificuldade para levantar da cama.


Olha no celular, verifica as mensagens, nada de interessante ou novo.


Faz as coisas corriqueiras, como todos os outros dias anteriores, e decide ir para a vida fazer o que tem que fazer, todos os dias.


Mas tem algo estranho, algo diferente acontecendo e como não é possível entender ou explicar do que se trata, continua fazendo as coisas, mesmo estando tudo estranho.


No dia seguinte, a mesma coisa…

E assim segue nos demais dias.


Alguma coisa está diferente, e na reflexão você começa a perceber que está sem vontade para fazer as coisas que sempre fez e até gostava.


– Sair com os amigos perdeu a graça, pois as conversas e os assuntos são desinteressantes e chatos ou você simplesmente não tem mais pique para acompanhar;

– Ir trabalhar perdeu a magia ou a motivação e você vai porque no final do mês tem um salário e você precisa dele, pois precisa pagar as contas;

– Percebe que a vida se tornou um aglomerado de contas e contas e contas e ao acordar de manhã e não vê a hora de chegar em casa a noite para dormir.


Como se o seu travesseiro e sua cama pudessem ser o seu melhor lugar, a sua melhor versão, o único lugar do mundo em que vale a pena existir.


Uma tristeza profunda invade o seu ser e dá lugar a sua vida lá fora.


Como se chorar ou ficar sozinho fosse o melhor lugar do mundo, na verdade, o único lugar do mundo que faz sentido.


E você se dá conta que se afastou dos amigos;

Parou de fazer as coisas que você mais gostava;

Para de se cuidar nas coisas corriqueiras;

Até comer está diferente, ou você come demais ou come de menos;

A cabeça parece desencaixada e os sentimentos então, o que são que eu nem me recordo mais?


Pare por um instante e pense.

Você pode estar com um probleminha que milhares de pessoas passam todos os dias e não se dão conta, não se permitem pensar a respeito ou considerar a possibilidade: Pode ser que você esteja com depressão.


Estamos acostumados a ouvir que ela chega por fortes traumas, problemas graves, quase como vindo através de algum motivo.


Mas existem situações que simplesmente ela vem com a rotina, quando deixamos ela nos levar e quando vamos ver, perdemos o sentido das coisas, sem identificar um motivo para dar nome a isso.


Então, cabe um cuidado, um olhar e admitir que existem situações que não conseguimos resolver sozinhos.


Um acompanhamento com psicólogo, um psiquiatra, um terapeuta, alguém com quem você se sinta confortável e confiante o suficiente para poder falar a respeito, de maneira a entrar em contato com o que está acontecendo, cuidar do que está lá em silêncio e te comendo por dentro, levando seus sonhos, seus desejos e suas vontades.

Sua auto estima, sua vaidade, o lugar em que um dia você considera que existe uma vida que merece ser vivida, única e exclusivamente por você!


Depressão é coisa séria!

Se você está se sentido assim, procure ajuda!

Você vale muito a pena!


Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!