Buscar
  • Marilice Zanato

Ouvir as pessoas só do lugar que elas estão falando

Atualizado: Abr 13


Parece que de uns tempos para cá a gente parou de se ouvir.


Quer dizer, a gente parou de prestar atenção ao que os outros estão dizendo.


A gente ouve e já quer colocar a nossa opinião, ou destilar o nosso veneno, ou falar mal de alguém ou falar que a percepção da pessoa tá errada.


Mas ouvir mesmo, de verdade, de coração, com sinceridades e sem querer nada em troca… Hum… acho que isso virou coisa de outro mundo.


Eu confesso (esse texto é um desabafo também) que de uns tempos para cá, me sinto cada vez menos interessada em acompanhar algumas redes sociais, porque depois de um post, vem uma crítica.


Principalmente aqueles que falam de ações relacionadas a política, saúde, espiritualidade.


Parece que o que tem valor atualmente é ter opinião para ser do contra.


Os elogios, as comemorações, palavras de carinho, atenção e amor parece que virou algo para poucos.


Agora todo mundo tem ódio, tem maldade para destilar e as redes se tornaram o lugar perfeito para isso.


Acho que na verdade isso sempre existiu, mas me parece que isso se tornou maior por conta da situação mundial que estamos vivendo.


Tudo bem a pessoa ter opinião, mas coloque com cuidado, com respeito, com educação, e não goela abaixo, principalmente quando alguém não concorda.


Todo mundo tem direito a opinião e ainda bem, porque até o dia de hoje (escrevo este texto em 28/05/2020) vivemos em um país que tem como diretriz a democracia, e todos tem seus direitos.


Mas educação, carinho, respeito… Ah gente, fala a verdade, é tão bom poder conversar com pessoas que a conversa flui, que o tempo passa e quando você olha no relógio já se passou tanto tempo que você nem tinha se dado conta.


É disso que eu to falando.


Da gente falar abertamente, sinceramente, sobre o que a gente quiser falar e a outra pessoa só ter que ouvir e estar ali, presente, de verdade, com carinho e o coração aberto, mesmo não concordando, mas sendo gentil e disponível para o que o outro tem a lhe oferecer através da fala.


Olha que lindeza esse mundo.


Por isso o processo de terapia é tão maravilhoso.


Eu, por exemplo, espero toda quinta feira (meu dia de terapia) para chegar meu dia de falar e ser ouvida do exato lugar que estou falando. E não importa se é certo ou errado, bom ou ruim, maldoso ou divido, o que importa é que lá tem uma pessoa que está ouvindo e acessando além do que estou querendo dizer e me trazendo outra perspectiva além do que eu poderia imaginar (To escrevendo esse texto depois da terapia, por sinal rs) e isso é faz toda a diferença do mundo.


Então, quando vir algo que não lhe agrade, ou ouvir algo que não lhe agrade, tente entender do que a pessoa está falando, qual o entendimento daquela pessoa sobre aquele determinado tema, se coloque no lugar dela e perceba a verdade no que é dito.


Depois, coloque-se de volta no seu lugar e reflita.


Se isso faz sentido para você, você ganhou mais um conhecimento. Agora se não faz sentido, algo novo você aprendeu ou considerou e isso faz a diferença para você.


Não tente impor sua verdade ao outro.


Apenas considere que existem pontos de vista diferentes do seu e tá tudo bem.


Mas também, se quiser criticar esse texto, tá tudo bem também.


Como diz uma filosofia religiosa intitulada Thelema: “Fazes o que tu queres, há de ser o todo da Lei”.


*** No momento todos os atendimentos estão sendo realizados através de videochamada ***

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!