Buscar
  • Marilice Zanato

Psicólogo faz terapia?

Atualizado: Abr 14


(Esse é um texto diferente dos outros que eu já escrevi. Vai parecer mais um depoimento, então peço que você abra seu coração para lê-lo, pois foi exatamente isso que eu fiz ao escrevê-lo.)


Conversando com algumas pessoas, acabei comentando que eu faço Psicoterapia.


Nesse momento, parecia que eu havia revelando um segredo, mencionado algo proibido, daquelas coisas que nós nunca, em hipótese alguma deveríamos profanar em voz alta.


Eu fiquei um tempo sem entender o que na verdade estava acontecendo.


Foi quando me dei conta: porque a pessoa me contou que ela achava que psicólogos não precisavam fazer terapia.


Nesse momento me dei conta do tamanho da responsabilidade do que eu havia falado.


“E a cabeça foi longe….


Sou um ser humano, habito o planeta terra, moro em uma cidade civilizada…


Faço parte de uma família, me relaciono em sociedade e com pessoas, trabalho com pessoas…


Como parte dessa população, eu trabalho, estudo, me divirto, me relaciono, faço coisas e de vez em quando acontecem problemas, crises existenciais, devaneios criativos…


Eu choro, tenho dor de barriga, fico triste, fico feliz, me apaixono, me decepciono, tenho planos… quebro a cara, rs…


E a vida segue adiante…


E de vez em quando, tudo isso dá uma bagunçada básica dentro da cabeça, no coração…


Então faço terapia sim!


Porque eu também tenho questões que precisam ser pensadas, significadas, ressignificadas, e a partir desta perspectiva de perceber que eu também sou uma pessoa como outra qualquer, percebo que posso oferecer sim a minha melhor parte para as pessoas que se colocam a disposição para fazerem parte da minha vida através da Psicologia, ou seja, meus pacientes.


Para que eu possa estar inteira, integrada, com pensamentos, teorias, conhecimentos e parte do meu coração durante uma sessão em que escolho ser psicóloga, e oferecer essa melhor parte para cada uma dessas pessoas, eu preciso sim estar bem comigo! Eu preciso sim entender meus problemas e minhas questões… minhas tristezas e minhas manias.


Desta maneira, eu considero que terapia é importante para qualquer pessoa que esteja efetivamente buscando novos lugares para si mesmo em seu universo particular.


Considero sim importante estar bem e cuidando das minhas questões, para poder trabalhar de maneira sincera e inteira com meu paciente ou com qualquer outra pessoa que queira entrar no meu consultório.


E sim! É uma forma também de valorizar a profissão que eu escolhi para mim! Se eu confio em um profissional para dar conta das minhas questões, posso oferecer isso para as pessoas que me procuram: confiança e respeito.


“Porque quando a gente se cuida, o mundo fica melhor!”

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!