Buscar
  • Marilice Zanato

Quando você ouviu seu coração pela última vez?

Atualizado: Abr 14


Lá está você fazendo uma determinada atividade ou se relacionando com alguém e vem uma voz lá no fundo que diz: “isso não vai dar certo”.


Mas que nada, você nem dá atenção para essa voz e segue com a vida adiante, como se nada tivesse acontecido.


Depois de um certo tempo as coisas começam a mostrar o seu lado verdadeiro e você se dá conta que foi avisado.


Lembra daquela voz dizendo que isso estava errado ou não ia dar certo.


Pois bem,… Isso significa que você não deu atenção a sua voz interior.


Ao que a vida ou o seu termômetro interno estava lhe avisando.


Todos nós temos este dispositivo e ele funciona muito bem, mas com o passar do tempo deixamos de usar ele como direcionador e seguimos o que as outras pessoas dizem ser o melhor ou o caminho correto.


E com o passar do tempo deixamos de lado isso e fica cada mais difícil entender se esta voz é nossa ou se é apenas a nossa cabeça dizendo algo que estamos acostumados.


Quem nunca passou por uma situação como essas:

  • “Dar o sinal para ônibus parar e na hora de entrar, um pensamento passa pela cabeça dizendo que é melhor não entrar naquele, mas você acha que é bobagem da sua cabeça e entra no ônibus. Depois de algumas paradas o ônibus quebra e você lembra, “Eu não devia ter entrado nele”.

  • Ou “aquela pessoa que você conhece e sente algo estranho, como se algo lhe dissesse para não confiar nela, mas mesmo assim você contraria essa voz e segue adiante, sendo que algum tempo depois descobre que aquela voz estava certa e que realmente aquela pessoa não era de confiança para você”.

Então, tente olhar um pouco mais para dentro, dar valor aos seus sentimentos, a sua intuição e a voz do seu coração.


Elas não costumam falhar e sempre nos apresentam possibilidades que estão realmente alinhadas com o melhor do que a vida quer e pode nos oferecer.


Preste atenção e faça o que realmente é melhor para si mesmo!

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!