Buscar
  • Marilice Zanato

Se eu fosse você eu faria diferente…

Atualizado: Abr 14


Quem nunca ouviu uma frase dessas que atire a primeira pedra.


Por que existem pessoas que acham que podem e devem ficar dando opinião na vida das outras pessoas?


Como se a perspectiva ou ponto de vista dela fosse muito mais importante ou interessante.


Opinião é uma coisa que cada um pode dar sim, mas não necessariamente somos obrigados a aceitar ou seguir.


Quantas vezes temos familiares que julgam que devemos seguir os preceitos ou opiniões deles, apenas porque somos parentes e eles sabem mais do que nós o que é melhor para nossa vida?


E assim, criamos um exército de pessoas que só conseguem viver suas vidas se tiverem a consideração, o olhar, a opinião do outro para balizarem suas experiências, decisões e caminhos a serem trilhados.


Mas se cada um tem uma vida só, porque existe essa necessidade de dar palpite e escolher ou oferecer isso para os outros?


Se sua opinião é tão incrível, porque você não usa ela na sua vida?


Se sua idéia é tão incrível, porque você não faz dela a sua razão de existência?


Cuide de sua vida, cuide de suas coisas, considere ideias diferentes da sua, mas não siga sua vida considerando cem por cento o que os outros pensam sobre você, pois isso, pode tomar uma proporção muito maior, e você se afastará tanto de si mesmo, de sua criatividade, de seus desejos e poderá cair em uma armadilha um pouco mais cruel: medo de ficar sozinho.


E sem querer, sua vida não terá mais sentido, porque você deu a sua força e a sua confiança para o mundo e esqueceu que a sua força, sua coragem e criatividade são suas e só podem vir de você.


Quando mais nos distanciamos de nós mesmos, menos coragem e disposição temos para nos oferecer o melhor.


Por isso, o convite de hoje é esse exercício: Cuide de você e confie que você pode se dar o melhor, fazer o melhor, fazer escolhas adequadas…. Porque no final das contas, quem responde por tudo isso é você e não o outro. Não é mesmo?

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!