Buscar
  • Marilice Zanato

Se eu não tivesse medo o que eu faria?

Atualizado: Abr 13

Quantos de nós nos deparamos com situações que gostaríamos de realizar ou resolver, mas nos vemos impedidos por um vilão que fica nos assombrando: o medo.


Existem pessoas que simplesmente deixam de fazer coisas, aproveitar a vida, fazer coisas que lhe seriam imensamente prazerosas, somente por conta de ter medo em relação a alguma coisa.


Por exemplo, você conhece alguém que morre de medo de dirigir? Que não viaja sozinho de jeito nenhum?


Eu por exemplo, tenho um amigo que não vai ao cinema ou sai de casa para passear sozinho em hipótese alguma. Por ter medo…


Não estou querendo dizer que o medo não deve ser levado em consideração e muito menos estou minimizando esta questão que tem grande importância na vida dessas pessoas.


O que quero trazer a reflexão é: Esse medo é realmente seu por você se considerar incapaz de realmente fazer isso?


Na grande maioria das vezes o medo não envolve a sensação de incapacidade da pessoa em realizar alguma coisa e sim o “medo” de lidar com a reação ou opinião de outras pessoas que irão observar e poderão colocar defeito no que está sendo feito.


A questão central é: “O que irão pensar de mim?”. Neste caso a opinião do outro é fundamental.


Existem situações por exemplo, de pessoas que tem medo de dirigir, e acreditam que ao pegar no volante serão capazes das maiores desgraças do mundo. Como se o carro tivesse poderes sobrenaturais ou a pessoa não tivesse a capacidade de controlar o automóvel.


Claro que no caso de dirigir, envolve prática e muito treino, pois ele pode servir para nos trazer liberdade e levar para onde bem entendermos, mas se não controlado ele poderá sim causar acidentes.


No final das contas o que eu quero dizer é: o quanto você está limitando a sua vida por conta do medo? O quanto você poderia estar realizando seus sonhos e fazendo as coisas que lhe dão satisfação, se conseguisse encarar de frente seus temores ou dificuldades e seguir com a vida adiante?


No final das contas, as pessoas podem ajudar ou atrapalhar, mas quem dá poder para elas fazerem isso somos nós mesmo!


Você está deixando o medo ser o senhor da sua vida? Caso a resposta seja sim… Repense como você alimentando ele dentro de você e na sua vida.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!