Buscar
  • Marilice Zanato

Você aceita cinco minutos de presente?

Atualizado: Abr 13


Quando você chega do trabalho, depois de um dia daqueles, qual é a primeira coisa que você faz?


Algumas pessoas já tiram o sapato, colocam a bolsa em algum lugar e vão dar uma olhada se tem algo para comer, ou ligam a televisão, vão checar as redes sociais…


Outros fazem diversas outras coisas…


Mas quem verdadeiramente, depois de um dia de trabalho ou um dia normal na sua vida, consegue parar e se dar cinco minutos de descanso?


E eu não estou falando de ir dormir ou ficar sem fazer nada, o que eu estou dizendo é se dar um tempinho para ficar com você mesmo e pensar em como foi o dia, no que foi bom e no que não foi tão legal assim.


Então que tal você se presentear com cinco minutos em sua companhia?


Te convido a escolher um cantinho na sua casa que você goste muito, e permita-se ficar nele.


Pode ser o seu sofá;

Aquela cadeira gostosa na sacada que serve de enfeite, mas você nunca tem tempo para sentar nela;

A sua cama (mas não vale ficar deitada, ou você vai dormir… rs).


Escolha aquele cantinha que te faz sentir tranquilidade e paz e use ele sem moderação.


Ou seja, te convido a apreciar cada uma das coisas neste espaço e também a lembrar do seu dia, mas não com raiva ou incomodo, e sim com carinho e gratidão por ter sido mais um dia em sua vida.


Como se fosse o momento do fechamento e avaliação das coisas que foram ou não tão produtivas ou positivas.


E no final, você agradece…


Independente se for bom ou ruim, você só agradece.


E neste momento, você também vai ser grato, por ter um cantinho e um tempo na sua vida para ficar com você.


E faça disso seu ritual diário, mas que seja gostoso, como tomar um banho ou um copo de chocolate quente.


Faça isso por você, pelo simples prazer de estar em sua companhia.

Faça isso por você, pois você merece ter tempo na sua vida para fazer o que é melhor para você.

Faça isso por você, pois você merece!!!!

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!