Buscar
  • Marilice Zanato

Você já mendigou amor?

Atualizado: Abr 14


Sabe aquele relacionamento que não está lá essas coisas, mas você continua mantendo porque “ruim com ele, pior sem ele”?


Pois é… pode ser que você esteja em uma canoa furada.


Muitos de nós nos submetemos a viver relacionamentos que estão fadados ao fracasso, por medo de ficar sozinhos, e muitas vezes, acabamos nos rebaixando e quase que implorando por amor ou atenção.


Se essa for a sua questão, algo precisa ser reconsiderado, repensado e ressignificado.

Por que afinal de contas você precisa passar por isso?


Quando você acorda de manhã e olha no espelho, o que você vê?


Muitos de nós esquecemos de nos enxergarmos e valorizarmos como somos, na nossa essência, em nossa singularidade e no que temos de único e “incopiável”.


E talvez neste momento, por esquecermos de quem somos e efetivamente o que desejamos, nos deixamos levar e envolver por relacionamentos que nos fazem mal ou nos colocam em lugares de menosprezo e desqualificação.


Ninguém precisa viver uma relação em que tem que implorar por atenção, carinho e afeto.

Se isto está acontecendo, duas coisas claras estão em evidência:

  • Você não está se dando o devido respeito e amor!

  • Essa pessoa não te respeita e valoriza do jeito que você merece. (Mas quem está autorizando essa pessoa a te tratar assim é você mesmo!)

Então revela seus valores, revela seus conceitos, revela o porque você está se permitindo viver algo que não lhe agrega nada e na grande maioria das vezes não te leva para frente.


Siga o seu caminho em paz com você, se amando, respeitando e valorizando.


E quando houver uma nova chance de se relacionar, avalie as possibilidades e faça a sua escolha, porém pautada no que realmente se apresenta e não em suas expectativas e carências.


Se você se cuidar e se respeitar, o outro fará o mesmo por você.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!