Buscar
  • Marilice Zanato

Você realmente vale a pena?

Atualizado: Abr 14


Em algum momento da sua vida você já se fez essa pergunta?


Deixamos as coisas, rotina, pessoas, mundo tomar uma proporção que vai nos invadindo, tomando tudo o que está ao redor e quando nos damos conta, nos distanciamos de nós mesmos, dos nosso sonhos, interesses, paixões, porque o dia, a rotina, a vida vai levando para outros lugares.


E quando pergunto:

Você vale a pena para você mesmo?

Você se namoraria?

Você deixaria tudo nessa vida para ficar com você mesmo?

Mesmo sabendo que isso, pode te afastar do tipo de vida que você escolheu ou o tipo de pessoas que te cercam?

O quanto de verdade você se dá de melhor nesta vida?

Quantas vezes você se coloca em primeiro lugar em suas decisões e escolhas?

Mas são tantas perguntas, no final das contas todas levam para o mesmo lugar.


Você é realmente dono da sua vida?


As vezes fico pensando, que sem querer, deixamos de lado as coisas que gostamos ou admiramos ou até mesmo desejamos, porque a vida vai levando para novas direções e chega um determinado momento que parece que esquecemos de verdade quem era aquela pessoa que queria tudo aquilo.


Ou até mesmo, parece que fica inviável ou impossível voltar e seguir a direção que um dia fez sentido na nossa vida.


Vejo pessoa que por conta da idade, por conta de família, por conta de outras coisas, acabam deixando de lado o que querem, pois acham que já está tarde demais para mudar o caminho ou até mesmo começar algo que querem muito.


Mas aí eu pergunto: Você está vivo, então partindo-se deste pressuposto, se ainda há vida, existem possibilidades.


Quem diz o que pode ou não pode nessa vida é você.

Quem é dono desse corpo, desse sentimento, dessa existência é você!


Mesmo que você tenha milhares de responsabilidades e obrigações, ainda assim, essa vida é sua.


Se você se prepara diariamente para fazer um monte de coisas que você já não gosta ou não está mais satisfeito, então, posso te garantir, que dentro de você existe uma força que também pode te impulsionar para o que é melhor para você.


As vezes queremos mudar tudo, e muitas vezes isso é impossível, então comece por onde é possível, pelas pequenas coisas, pequenas atividades diárias que podem te direcionar ou abrir caminhos para esse algo maior que pode realmente mudar toda a sua existência.


Que seja acordar em um horário diferente, se dar uma hora para fazer uma atividade física, comer uma fruta, ir ao cinema uma vez por semana, ligar para uma pessoa que você ama, fazer um curso a distância se o presencial ainda não couber no seu orçamento, dizer que você gosta muito de uma pessoa (mesmo querendo dizer eu te amo….) e assim por diante.


Pequenos passos levam a novos e grandes caminhos.


Permita-se!

Autorize-se!

Seja você a pessoa que manda nessa vida!

Afinal de contas, ela é só sua!

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!