Buscar
  • Marilice Zanato

Você tem fé?

Atualizado: Abr 13

Essa é a típica pergunta capciosa, daquelas que nos fazem pensar em várias coisas.

Acredito que a grande maioria das pessoas pensaria na fé relacionada a uma religião, e com certeza responderia que sim! Claro, mas que pergunta óbvia. (Que me desculpem os ateus…)


Mas na verdade não pretendo discutir a fé relacionada a um Ser Supremo, pois cada um segue a fé que melhor lhe servir e convir. Ok?


A minha pergunta é: Você tem fé em você mesmo (a)?


O quanto você é uma pessoa que se olha no espelho todas as manhãs e confia integramente no seu “taco” ou na sua inteligência, beleza ou características que fazem você ser quem você é?


A maioria de nós é ensinado desde pequenininho que é feio ou errado falar sobre suas qualidades, pois pode ser interpretado por outras pessoas como “uma pessoa que se acha”, metida ou outras coisas. E somos ensinados que a humildade deve ser praticada de uma maneira que você esconda suas qualidades para que possa ser aceita pelo meio.


A questão é que conforme vamos crescendo, a maioria de nós acaba se esquecendo dessas qualidades e coloca elas em algum lugar de difícil acesso em nossas cabeças ou corações e nunca mais acessamos esses pensamentos ou sentimentos.


Acabamos nos sentindo feios; inadequados; menos inteligentes ou não tão bem-sucedidos na vida e esquecemos de que um dia acreditamos que éramos pessoas que tinham condições de seguir adiante e conquistar o que queríamos na vida.


Não estou dizendo que tudo pode cair no céu, mas posso dizer que essa fé em nós mesmos é capaz de fazer com a vida ganhar uma outra perspectiva.


Um bom exercício é tirar alguns instantes do seu dia, quando você estiver mais tranquilo, para se olhar diante do espelho e ver suas melhores características. Com a correria do dia a dia, esquecemos de valorizar pequenos detalhes em nós mesmos, que nos acompanham desde sempre. E se olhe com carinho, respeito e amor próprio.


Pode ser que em um primeiro momento você só enxergue defeitos, Ok… faz parte do treinamento. Mas tente deixar isso de lado, e encontre algo que você realmente goste em você, e lembre-se que a opinião de outras pessoas não importa nesse momento, pois é você com você mesmo.


Outra coisa que talvez possa ajudar, é tentar se lembrar de coisas que você fazia no passado e lhe davam prazer, mas que por algum motivo você teve de deixar de lado ou abandonar. Algumas pessoas gostam de fazer atividades manuais, outras gostam de escrever ou ler… são tantas as possibilidades….


Tente encontrar um tempo para você e se dê de presente essa atividade ou qualquer outra que você sempre quis fazer. E tente não arrumar desculpas de falta de tempo ou dinheiro, pois sempre encontramos tempo para dar uma navegada na internet ou assistir TV, então talvez falta de tempo não seja uma boa desculpa. Em relação a falta de dinheiro, tente encontrar soluções viáveis. Se o seu hobby é ler e você não pode comprar livros, existem bibliotecas espalhadas na zona norte; se você quer escrever, existem plataformas na internet que disponibilizam sites / blogs gratuitos, se for qualquer outra atividade, procure pessoas que também fazem essa atividade e elas poderão lhe auxiliar em como atingir seus objetivos.


No final das contas, quando digo que devemos ter fé em nós mesmo, quero dizer que nós temos de ser a pessoa mais importante do mundo: para nós mesmo.

Se não fizermos por nós, quem fará?


A vida é uma só… e neste caso, se dê o melhor, se permita o melhor, faça a sua vida mais doce e feliz. Por que no final das contas, não teremos tempo para passar a vida a limpo, não é mesmo?

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!