Buscar
  • Marilice Zanato

Constelação Familiar – Sempre tenho que desistir de algo porque o dinheiro acaba

Atualizado: Abr 13


Este texto faz parte de uma série de textos que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.


Cliente me procura, pois refere ter repetições em sua vida em relação a coisas que começa e nunca pode concluir por dificuldade financeira.


Já começou diversos cursos ou idéias, mas teve que deixar de lado, pois sempre o fator financeiro inviabilizava o processo e o seu desejo.


Peço para cliente me contar a sua história, e depois de eu desenhar o sistema familiar, tenho a impressão que existem duas exclusões.


O cliente acaba por me contar que teve um irmão que faleceu quando tinha um ano de idade e outro assassinado há poucos anos.


Depois de entender um pouco mais a história de sua família, iniciamos a constelação, porém deixei claro que iriamos experimentar a constelação, pois eu ainda não tinha idéia do que iria acontecer.


Peço para o cliente escolher um boneco para representar ele, um boneco para representar o dinheiro e um para representar a falta de dinheiro.


O dinheiro ele coloca atrás dele, e sente que é muito distante.


A falta de dinheiro ele coloca ao lado dele, e sente-se fraco.


Peço para ele escolher um boneco para representar o irmão excluído, mas como não fui clara, ele escolheu um boneco que representava o irmão assassinado, e coloca entre ele e o dinheiro.


Como ele havia incluído o boneco, e havia de certa forma uma conexão entre eles, colocamos as frases e fizemos um movimento e o cliente disse que se sentia mais leve.


Liberamos o boneco que representava o irmão mais velho e pedi para ele escolher um outro boneco para representar o irmão que ele perdeu quando ainda era uma criança.


Neste momento percebemos a conexão e a força.


Ele diz que o irmão faleceu por doença e falta de recursos e que não se lembra de nada desse irmão. Mas o sistema revela que ele está ligado ao irmão, quase que preso a esta história.


Falamos frases que liberam o cliente para que possa viver a sua vida e seguir o seu destino. Que ele sente muito pelo sofrimento do irmão, mas que cada um deve seguir o seu destino. Fiz isso de maneira muito respeitosa, pois eles estão ligados pelas forças do amor, mostrando que o fato do irmão ter sofrido, não ter vivido e partido em sofrimento, deixava o cliente ligado e de certa maneira com o sentimento de dívida por ele estar vivo.


Depois do movimento, reconhecemos que o dinheiro representava o pai que abandonou a família depois do falecimento do irmão em tenra idade. (Devolvemos as responsabilidades e intenções para que eles possam sentir-se mais leves e livres).


Nos voltamos para a falta de dinheiro, que representava a mãe e fazemos os movimentos e frases necessárias.


Colocamos ordem no sistema de maneira que o cliente pudesse tomar a força dos pais e seguir seu destino, da forma que ele bem entender, tomando a vida que lhe foi dada e fazendo bom uso dela.


Cliente diz sentir-se mais forte, leve e bem.


Encerramos a constelação.


Obs. Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!