Buscar
  • Marilice Zanato

O que passou, passou

Atualizado: Abr 14


Quantas vezes, nos cobramos ou ficamos bravos, porque gostaríamos de ter resolvido uma determinada situação de nossas vidas de uma maneira diferente? – As vezes ficamos chateados ou até mesmo irritados ou desapontados com nós mesmos?


Pensamos porque não havíamos percebido que as coisas poderiam ter seguido um outro caminho ou poderíamos ter tomado uma decisão mais inteligente, mais madura, mais rápida…. e dai em diante nos colocamos em posições de menos valia ou de grande julgamento.


Acabamos por esquecer que aquela decisão foi tomada diante das circunstâncias, compreensão, conhecimento e sabedoria que tínhamos exatamente naquele momento, naquela hora.


E provavelmente foi a única e melhor saída que tínhamos, dadas as circunstâncias daquela época.


O que foi feito está feito!


Não é possível voltar no tempo e fazer novamente, consertar ou tentar ajustar o que já está lá, no passado.


Aquele relacionamento que se eu tivesse uma nova chance, faria diferente….

Aquele emprego dos sonhos que eu já estava cansada, e só percebi que era maravilhoso quando acabou…

Aquela amizade, aquelas palavras, aquele mal entendido…

Dadas as circunstâncias, tomamos as decisões que tomamos e dificilmente poderemos reverter o quadro.


E tudo bem.


Aprendemos, crescemos, percebemos que nossa compreensão e entendimento sobre o que aconteceu, nos oferece uma nova perspectiva e quando acontecer de novo, ou se acontecer algo assim novamente, já saberemos como agir.


E tudo bem.


Por isso, costumo dizer que é desonesto nos cobrarmos tanto, ou nos punirmos por coisas que já passaram.


Quando temos a oportunidade de pensar a respeito, estamos deslocados no tempo, na ação, e no afeto e isso tudo muda a nossa percepção, e o nosso entendimento e sentimento sobre o determinado fato.


Então, pegue mais leve com você.


Pense que você fez o melhor que sabia e podia naquele momento e o que passou passou.


Na próxima vez…


Ah…. na próxima vez você resolverá, a gente sempre resolve. Não é mesmo?



Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!