Buscar
  • Marilice Zanato

Reflexão: O dia que bateram no meu carro...


Um domingo atrás eu saí para resolver alguns assuntos particulares e na volta algo inesperado aconteceu comigo.


Estava eu, dirigindo meu automóvel que é um senhor idoso e PÁ.... Mas foi um PÁ daqueles.


Eu não entendi nada, só deu tempo de olhar no retrovisor para tentar entender o que aconteceu e um carro tinha entrado com tudo na minha traseira.


Respirei fundo, tirei o carro da via. Sai do carro e fui falar com o motorista.


Estranho, pois eu estava tremendo e tentando entender o que tinha acontecido. Confesso que observei a postura do motorista e parecia que ele também estava tentando interpretar o que viria de mim... Acho que ele pensou que eu ia gritar e xingar, mas eu não sou dessas...


A única coisa que eu consegui perguntar foi: "O que aconteceu?" E ele disse que estava olhando o acesso da marginal e esqueceu de olhar para ver se tinha um carro a frente.


O carro a frente era o meu senhor idoso de respeito.


Depois perguntei se ele tava bem. Ele disse que sim.


Porque eu to contando tudo isso? Primeiro porque eu preciso desabafar rs


Segundo, porque eu fiquei pensando no que é a vida.


Uma hora a gente tá aqui e pode acontecer um PÁ e a gente não tá mais.


Os carros ficaram zoados, mas as pessoas, as vidas permanecem e é isso que importa (Essa frase não é minha e sim do meu Corretor - O Gilberto rs) e que me ajudou e acolheu em um domingo a tarde de sol.


Eu fiquei pensando, (porque sou dessas), o que pode ter acontecido para que eu tivesse atraído esse tipo de situação para minha vida.


Entender o que pode estar por trás disso, pode trazer uma nova consciência sobre a gente e a nossa responsabilidade no mundo.


Quem me conhece, sabe que eu não trabalho com acaso ou destino, eu sempre acredito que para tudo há causa e consequência.


Pois bem, fui atrás do significado e fiquei pensando e agora já tenho outros assuntos para trabalhar em terapia.


As vezes, a gente tem que refletir se o universo não coloca situações na nossa vida para que possamos olhar com mais objetividade, ou até mesmo com mais carinho e amor para nós mesmos.


No final das contas, a única coisa que a gente tem certeza é que nós temos uma vida e é nossa total e inteira responsabilidade cuidar muito bem dela.


E você? Tá se cuidando direitinho e respeitando seus limites?


Pense a respeito e faça o melhor por você! Sempre!


Boa semana prá gente!


Marilice Everton Zanato

Psicóloga - CRP 06/80972

Facilitadora de Constelação Familiar

www.marilicezanato.com.br


Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!