Buscar
  • Marilice Zanato

Sobre mentiras e escolhas que fazemos

Atualizado: Abr 13

Tenho pensado sobre questões relacionadas ao que é moral e ao que é ética. De uma maneira um tanto quanto superficial, irei explicar a diferença entre os dois, para que eu possamos pensar juntos.


Moral está relacionada a valores e convenções estabelecidas pela cultura ou sociedade a partir da consciência individual. Cada cultura estabelece suas regras e as segue conforme o que está previamente estabelecido. (Resumo meu: Moral relacionado ao coletivo).


Ética significa “aquilo que pertence ao caráter”. Mais relacionada com aspectos individuais ou profissionais, por exemplo. (Resumo meu: Ética relacionada ao individual ou categoria de classe – profissão).


Mas por que falar sobre tudo isso?


Quando fazemos uma busca profissional, ela implica em dedicação e comprometimento consigo mesmo, para que você possa ser um profissional competente e muito bom no que se propõe a fazer, assim como quando escolhemos qualquer coisa na nossa vida.


E na minha área de atuação, especificamente em Recursos Humanos, me deparei constantemente com pessoas que eram submetidas a provas técnicas para avaliação do conhecimento específico para esta atividade.


E não era raro perceber que alguns poucos candidatos /profissionais eram pegos colando na prova.


Quando vemos uma criança ou jovem realizando isso, podemos avaliar que pode estar relacionado a imaturidade, nervosismo, ansiedade, e buscamos orientar para que isso não se repita, uma vez que este conhecimento precisa ser realmente aprendido.


Mas essas crianças e jovens crescem e precisam pensar a respeito da maneira que se relacionam com isso, pois pode ser considerado antiético.


Dependendo da profissão que escolhemos, podemos buscar recursos que irão nos orientar em relação a este conhecimento, mas outras profissões não permitem isso.


Um exemplo: Um médico durante uma cirurgia, não pode colar para realizar o procedimento no seu paciente. Ele tem que estar preparado tanto técnico como emocionalmente para aquela situação. E assim são outras atividades profissionais.


Então a reflexão deste texto é: Não se submeta a esse tipo de situação de ter que colar ou trapacear para se sair bem em uma entrevista de emprego ou qualquer outra avaliação que entende-se que você já deveria possuir este conhecimento.


Se você precisa colar, repense se essa é realmente a profissão que você gostaria de estar exercendo, pois quem ama o que faz, estuda, se compromete de verdade com a atividade que escolheu e com todas as pessoas que irão lhe contratar enquanto profissional.

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!