Buscar
  • Marilice Zanato

Valor: Eu que me dou

Atualizado: Abr 13


Quando você se dá um presente, uma roupa incrível, um perfume, um sapato, um carro, seja lá o que você se permitiu usufruir, você lembra da sensação deliciosa que você sente quando se permite isso?


Pois muito bem…


Entretanto, existem situações em que muitos de nós não sentimos isso, e acabamos por solicitar a outras pessoas que nos contemplem com isso.


Algumas pessoas, quando se relacionam, acreditam que é o outro que tem que falar que ama, sente falta, ou seja lá o que for, quando na verdade, a dúvida em relação a esse sentimento ou relacionamento é só sua. Essa falta de confiança é sua.


Quando eu faço o trabalho que meu chefe me contratou para fazer, mas eu acho que ele tem que ficar me dizendo se eu estou trabalhando direitinho, porque eu não confio em mim.


Quando eu quero viajar, mas sozinha eu não vou, porque alguém tem quer ir comigo, novamente digo, essa falta de confiança é sua.


Percebe que tudo diz respeito a confiança e confiança tem a ver com valor.


Eu me amo e consequentemente vou atrair um relacionamento que me ame e me valorize.

Eu sou muito boa no que eu faço no trabalho, e consequentemente vou atrair oportunidades para que eu possa me desenvolver mais e mais e ser valorizada e muito bem remunerada para isso.

Eu viajo sozinha sim, porque minha companhia é muito boa para mim, que não vai fazer diferença se tiver ou não alguém para ir comigo, e no final das contas é capaz de alguém aparecer para ir junto, rs e tudo bem.


Valor não é o mundo que nos dá e sim nós que nos damos.


Quando eu olho no espelho e aceito o que é.

Quando eu realmente trabalho conforme o combinado do meu contrato de trabalho e não fico fazendo corpo mole, porque a empresa ou o chefe não me valorizam. Se não estão me valorizando, isso significa que eu não me valorizei primeiro, eles só estão me devolvendo o que eu mesma já me dou.

Quando eu estou em um relacionamento porque ele me faz bem e porque eu gosto, e não porque todo mundo está namorando e eu não quero ficar sozinha.


Percebam, quando a gente muda a intenção, a nossa percepção do mundo muda junto.


Quando eu me dou valor, eu me coloco em primeiro lugar e não permito receber menos do que isso.


Quando eu estou comigo de verdade, não há nada no mundo que possa abalar essa parceria que é para sempre!


Ame-se e a vida, o mundo, tudo retorna para você!

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!