Buscar
  • Marilice Zanato

Ainda bem que eu me tenho

Atualizado: Abr 13


Você já parou para pensar o quão incrível é você poder ser você?


Poder fazer suas escolhas;

Fazer o que você mais ama;

Usar o seu tempo fazendo exatamente as coisas que você gosta;

Vivendo exatamente a vida do jeito que você sempre sonhou;

Tendo exatamente as coisas que você sempre quis ter…


A vida é uma coisa maravilhosa, não é mesmo?


Mas você deve estar se perguntando, a minha vida não é um mar de rosas e eu não cheguei nem na metade de conseguir as coisas que eu quero, ou muito menos ter uma vida do jeito que eu queria.


Opa… então temos um problema.


Se as coisas estão assim, será que você está realmente no controle da sua vida?


Você já parou para pensar que talvez esteja se contentando com menos do que você realmente merece?

Que você está aceitando ou se submetendo a coisas que não são nem de longe, algo que você deveria permitir?


Mas Marilice, “eu preciso desse emprego!” ou “Eu preciso desse dinheiro, melhor pingar do que faltar”; “Eu já estou a tanto tempo com essa pessoa que já nem sei mais como é ficar sozinha, ruim com ele, pior sem ele…”


E é neste exato momento, que eu te convido a pensar: Se você está se autorizando a viver com menos, a viver com escassez, a viver o resto, porque você acha que a vida ou o mundo vão te tratar diferente?


Se você se coloca em uma posição de “não tô lá valendo muito”, porque você acha que alguma alma caridosa vai te estender a mão e dizer: “Filho, seu sacrifício será recompensando?”.


Sinto muito, mas a verdade não é nada disso.


A vida devolve a exata medida do que você acredita e se oferece.


Se você se ama: A vida devolve.

Se você se valoriza: A vida devolve.

Se você se quer bem: A vida devolve.

Se você valoriza o seu dinheiro: A vida devolve…


Te convido a não procurar culpados ou responsáveis.

Isso na verdade não importa.

Eu te convido a partir de agora, apenas experimentar momentos de gostar de si mesmo, de valorizar as coisas que se tem, de curtir mais um pouquinho a sua vida fazendo as coisas que você verdadeiramente gosta.


Te convido a ficar com você, a se gostar, se namorar, se valorizar, e acima de tudo, se respeitar!


Quando isso começa, não tem mais fim…


E com certeza, chegará o dia que você vai se olhar no espelho e dizer de coração: “Ainda bem que eu me tenho!!!”



Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!