Buscar
  • Marilice Zanato

Prometo ser fiel

Atualizado: Abr 13

Quantas pessoas vivem a angústia da infidelidade.


E esse tema acaba por ser amplo demais para um texto apenas, mas vou tentar se o mais objetiva possível dentro da proposta que eu tenho.


Quando iniciamos uma história de amor, de amizade ou qualquer história que envolva parceria com outro ser humano, nos deixamos levar pela construção e integração que essa nova experiência nos traz.


E fazemos promessas, e queremos trocar experiências, oferecer e receber carinho, atenção, respeito, amor e tudo mais que for possível.


E prometemos também fidelidade.


E o problema está justamente no entender da palavra e das implicações que isso traz em relação e a nós mesmos.


Prometer fidelidade aos interesses que este casal tem em comum e ao que pretendem construir ao longo de sua jornada juntos é algo louvável e que merece essa linha de integração e atuação. Fidelidade de interesses e objetivos.


Mas oferecer e prometer fidelidade nos assuntos do coração, isso já envolve muitas coisas além do que podemos entender e garantir.


Prometer que o coração será unicamente seu para o resto de uma existência… Isso é realmente possível?


Por que digo isso?


Porque mudamos ao longo de nossas vidas e as coisas que gostamos também são moldadas e modificadas através do tempo e de nossas vivências / experiências com a vida.

E tudo nessa vida é mudança constante através do tempo.


Amor é uma coisa que se edifica diariamente através de atitudes, ações, compreensão, dedicação e muita paciência e empatia. Amor é um jogo que não pode haver disputas de poder e de preferência.


Amor é um equilíbrio entre dar e receber, entre ser e estar, entre querer bem e fazer bem. De saber o momento certo de ir e vir, de falar e ouvir, de admitir que está errado ou simplesmente dar um abraço bem apertado e dizer que está tudo bem.


O que se pode prometer é fidelidade nestas tentativas de fazer o amor dar certo, e de diariamente alimentar essa história para que ela possa crescer forte e saudável ao longo do tempo.


Prometer fidelidade…


Para quem mesmo?

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!