Buscar
  • Marilice Zanato

Sobre decepcionar outras pessoas

Atualizado: Abr 14

Esses dias recebi uma mensagem de uma pessoa do meu circulo de relacionamento me dizendo que estava decepcionado comigo.


Por alguns instantes eu senti essa decepção e pensei como eu poderia ter feito isso com essa pessoa. Mas depois me dei conta que esse sentimento não era meu.


Eu havia explicado os meus motivos e mesmo assim a pessoa criou uma expectativa em relação a algo que ela construiu na imaginação dela.


E neste instante eu acabei pensando sobre a vida e suas possibilidades.


Quantas vezes deixamos de fazer alguma coisa ou voltamos atrás em nossas decisões por que pensamos em como as outras pessoas irão se sentir em detrimento do que nós realmente queremos para nós.


Quantas vezes você deixou de fazer algo por si para agradar outra pessoa, mesmo não querendo realmente fazer aquela coisa?


Tenho certeza que isso já acontece e não foi apenas uma vez.


E sem querer conduzimos nossas vidas nestas direções, para que possamos ser aceitos ou não desapontarmos os outros.


De alguma maneira, algumas pessoas são ensinadas que a opinião alheia ou o que o outro tem a dizer é importante e algumas vezes até mais importante do que o que realmente pensamos ou sentimos e é exatamente ai que mora o perigo.


Pense a respeito e considera as possibilidades de se colocar em primeiro lugar e refletir sobre as vezes que você deixou de lado algo que era importante para você para agradar outra pessoa.


E não estou falando que você deve a partir de agora atender seus próprios desejos, uma vez que estar com outras pessoas é trocar experiências e aceitar opiniões e desejos diferentes dos seus.


Refiro-me a todas as vezes que você se deixa de lado para fazer a vontade do outro…


A questão está equilibrar o que se quer e o que o mundo lhe desperta e oferece. Para estar ao lado de pessoas que gostamos é necessário saber dividir, acolher, escutar e em alguns momentos abrir mão do que queremos para estarmos em comunhão.


Agora quando todo o tempo você se deixa de lado, cabe uma reflexão e uma mudança de postura.


Não se esqueça, a vida é sua e você a leva para onde bem entender!

Categorias

Tags

Observação:

Todo o conteúdo deste blog é de minha autoria.

Ele tem o objetivo de informação e reflexão e não substitui o processo psicoterapêutico.
 

Caso queira publicar algum texto do blog, peço por gentileza mencionar a autoria e me encaminhar um link para que eu também possa acompanhar a publicação.

Receba as novidades
do blog! 

Obrigado pelo envio!